Saiba a quilometragem ideal para um seminovo
Saiba a quilometragem ideal para um seminovo

Você sabe a quilometragem ideal para um seminovo? Muitas vezes, comprar um carro seminovo pode ser um ótimo negócio. Isso porque é possível encontrar veículos em bom estado de conservação e com um preço mais acessível. Entretanto, é preciso tomar certos cuidados para garantir que a compra realmente será benéfica para você. Um dos principais pontos que devem ser observados ao comprar um seminovo é a quilometragem. Por isso, entender esse número é fundamental para fazer um bom negócio.

Saiba a quilometragem ideal para um seminovo

O mais indicado é comprar um carro com até 10 mil quilômetros rodados. No entanto, é raro que as pessoas queiram se desfazer de um veículo após tão pouco tempo de uso — considerando uma média de 30 quilômetros rodados por dia, isso equivaleria a pouco menos de 1 ano.

Sendo assim, vale a pena dar uma olhada em carros que tenham rodado entre 10 mil e 60 mil quilômetros. Isso não significa que todo veículo que já tenha ultrapassado os 60 mil quilômetros seja uma escolha ruim. Porém, carros com essa quilometragem ou mais já rodaram o suficiente para causar desgastes nas peças.

O desgaste natural das peças do veículo pode ser atenuado com a realização de manutenções preventivas na época certa. Contudo, para o comprador, é difícil saber o grau de cuidado que o proprietário anterior tinha com o automóvel.

Além de comprar com pessoas de confiança, outra dica importante é optar por carros que tiveram poucos donos. Quando um veículo passa de uma pessoa para a outra, o padrão de uso também muda, e isso pode causar um desgaste irregular nas peças. Por exemplo, talvez o primeiro proprietário tivesse um cuidado maior com o carro e usasse o freio com cautela, enquanto o segundo já freasse com muita força, comprometendo o disco de freio.

Quando não comprar um carro usado

Apesar da quilometragem ser um indicador importante do estado de conservação do carro, outros aspectos precisam ser observados, como:

  • Barulhos estranhos vindos do motor;
  • Pontos irregulares na pintura do carro — isso pode ser um sinal de que o veículo sofreu alguma batida e ela foi disfarçada;
  • Bancos em mau estado;
  • Marcas de ferrugem;
  • Fumaça excessiva quando o carro é acelerado;
  • Muitos componentes que não são originais de fábrica;
  • Vidros com algum defeito ou que não estão funcionando corretamente;
  • Borrachas soltas ou mal encaixadas, que podem indicar desde desleixo do proprietário até que o carro já passou por enchentes;
  • Falhas nas rodas e nos pneus — se puderem ser corrigidas com a troca de pneus ou com alinhamento e balanceamento, peça um desconto.

Compre seu seminovo através do Consórcio!

Agora que você já sabe a quilometragem ideal para um seminovo, que tal fazer um plano de consórcio? Lá você tem acesso a inúmeros planos de pagamento e você pode escolher o seminovo que mais combina com você! Acesse o nosso Simulador de Consórcio e veja qual o seminovo ideal para o seu orçamento!