Parcelas no consórcio. Como elas funcionam?
Parcelas no consórcio. Como elas funcionam?

O consórcio é uma compra a longo prazo, sendo assim temos parcelas no consórcio, em prazos que variam de acordo com o bem a ser adquiro, seu valor e administradora dos planos. Mas como as parcelas são calculadas? Abaixo trazemos informações para sanar todas as suas dúvidas!

Como é feito o cálculo das parcelas no consórcio?

Existem 3 elementos principais que compõem a soma da prestação: seguro, fundo comum e taxa de administração. Cada um tem sua importância e vamos explica-los a seguir:

Seguro

O seguro é como uma caução, porque assegura o pagamento das parcelas em caso de morte do consorciado. Ele também deve ser definido em contrato no ato da adesão do plano.

Fundo Comum

É uma porcentagem sobre o valor total da carta de crédito. Em um consórcio de 25 meses (hipotético para cálculo), por exemplo, o fundo comum aparece na parcela como 4% referente ao valor do bem: 100% dividido por 25 meses. Então pensando em um plano para comprar um carro de R$ 40 mil, a parcela equivalente ao fundo comum referente ao pagamento em 25 meses seria de R$ 1.600,00, que são os R$ 40 mil divididos por 25.

Taxa de administração

É a parcela onde entra a remuneração para a administradora, que é definida em contrato, e também é dividida ao longo das parcelas. Usando o exemplo de cima, com uma taxa de administração de 10% em um consórcio de R$ 40 mil e 25 meses, temos R$4 mil que equivalem à administração. Sendo assim, durante cada mês, a parcela cobriria 0,4% do valor total da taxa de administração: 10% divido por 25 meses = 0,4% mês. R$ 4 mil divididos por 25 meses = R$ 160 por mês.

Aproveite e seja um consorciado agora mesmo!

Agora que você já sabe como as parcelas são calculadas, que tal participar de um consórcio? Em nossa página de marcas você encontra vários planos, e o mais adequado para o seu orçamento. Não perca essa chance!