Moto no corredor é permitido? Confira aqui
Moto no corredor é permitido? Confira aqui

Existe uma certa “lei das ruas” que diz que moto no corredor é permitido, sendo uma prática muito comum. Existe até algumas especificações como andar somente no corredor da faixa da esquerda, ficando proibido o corredor da faixa da direita. 

Nas ruas de São Paulo, por exemplo, é muito comum os carros deixarem um espaço para as motos passarem. Também pudera, segundo o Denatran, a cidade conta com mais de 1 milhão de motos em sua frota.

Há motoqueiros – que não representam todos, é claro – que quando veem essa “lei” infringida, acabam levando consigo alguns retrovisores de carros que os fecham. 

Moto no corredor é permitido? Veja o que diz a lei.

Segundo o CTB (Código de Trânsito Brasileiro), pilotar entre as faixas de trânsito não é proibido. Houve um artigo em 1997 que tentou proibir essa prática dos motociclistas, mas foi vetado pelo presidente da época, FHC. 

O texto do veto dizia que esse artigo poderia restringir uma das principais características das motos, que é sua mobilidade. É uma prática natural não só no Brasil como em todo o mundo, então não haveria porque se tornar proibida.

Existe uma cartilha do Denatran que aconselha os motociclistas em sua pilotagem no trânsito. Ela diz que para passar entre os corredores, no entanto, é preciso guardar uma distância segura fronta e lateral entre a moto e os demais veículos. Caso seja descumprida, é passível de multa por ser uma infração grave.

Acidentes no corredor

Acontecem principalmente por conta da diferença de velocidade entre a moto e os carros. Deve-se levar em consideração que ao andar em um corredor, o trânsito está mais lento. Sendo assim, nunca deve-se andar em uma velocidade muito superior à dos demais veículos, pois pode causar muitos acidentes.

Ao mesmo tempo, acidentes que acontecem em corredores são menos letais. Pelo fato da maioria dos motociclistas estarem acompanhando o ritmo dos carros, seus ferimentos são menos graves. O contrário acontece quando a moto está atrás de outros veículos, o número de ferimentos graves e mortes aumenta.