Fazer o balanceamento regularmente é de extrema importância para a vida útil do seu veículo. Os serviços de balanceamento e alinhamento são itens básicos da manutenção e requerem certa periodicidade. 

7 motivos para você fazer balanceamento regularmente

Como dito anteriormente, fazer o balanceamento regularmente é importante para prolongar a vida útil do carro. Portanto, ele nunca deve ser negligenciado. Veja a seguir o quanto é importante realizar esse serviço. 

  1. De acordo com a marca de pneus Michelin, o balanceamento é importante para evitar o desgaste prematuro e irregular de pneus
  2. Ainda segundo a marca, o balanceamento evita problemas nos componentes da suspensão e da direção.
  3. Desbalanceado, o volante – e até mesmo o carro – vibram.
  4. O carro balanceado, informa Barreto, tende a gastar menos combustível. Isso porque o pneu balanceado tem menos atrito com o solo. Ou seja, o carro faz “menos esforço” para se mover.
  5. O carro desbalanceado fica mais instável, é mais inseguro.
  6. Já que o pneu balanceado se desgasta menos, o motorista economiza o componente.
  7. Dirigir um carro trepidando causa desconforto para motorista e passageiros.

Quando o balanceamento deve ser realizado?

Em condições normais de uso, se o carro não apresentar os indícios comentados acima, o procedimento deve ser feito:

  • Sempre que houver substituição ou conserto nos pneus;
  • Se o veículo apresentar vibrações no volante;
  • Sempre que houver substituição de elementos do conjunto rodante, como pastilhas de freio, rolamento da roda e peças da suspensão;
  • A cada 10 mil quilômetros rodados.

Afinal, como funciona o balanceamento?

O balanceamento consiste em equilibrar (compensar) o excesso ou má distribuição de massas no conjunto pneu e roda. O contra peso (chumbo) é utilizado para compensar a área da roda que apresenta desigualdade de peso favorecendo o equilíbrio no conjunto.

Um veículo que apresenta uma vibração na carroçaria a uma velocidade acima dos 60 km/h pode ter como causa o desbalanceamento das rodas traseiras, sendo que nas mesmas condições de dirigibilidade se a vibração for sentida no volante de direção, teremos um provável desbalanceamento nas rodas dianteiras. Com o tempo, esse chumbo poderá cair, ou descolar, fazendo com que a roda fique desbalanceada (explicando a trepidação), provocando um desgaste precoce do pneu.

Garanta o carro dos seus sonhos sem pagar juros!

Qual o carro dos seus sonhos? Faça já um plano de consórcio e economize até 60% a mais do que em outras formas de compra parcelada. Acesse a nossa Tabela de Preços compare e simule o carro, plano e parcela ideal ao seu orçamento.