Entenda como funciona o sistema de freios do seu carro
Entenda como funciona o sistema de freios do seu carro

Parte essencial em qualquer veículo, os freios merecem sua devida atenção. Apesar de possuir uma função logicamente simples, existem fatores complexos que farão a diferença em ter um veículo com freios eficientes que dão segurança a você e aos ocupantes do seu carro, e um possível causador de acidentes graves. Conheça os detalhes dos freios do seu carro.

A ponta do sistema de freio

Atualmente a maior parte dos veículos brasileiros possuem freios a disco nas rodas dianteiras e com tambores nas rodas traseiras. Utilizando como base esta configuração, veja as partes principais dos freios e como você deve estar atento a cada uma delas.

O pedal de frenagem é o que aciona a função e com um simples toque fará o seu veículo parar. No caso do pedal, deve ser dada atenção a estrutura física dele. Normalmente não é um item que passa por trocas, exceto em casos de entortamento.

Outra parte importante que merece certa atenção é o servo freio, dispositivo responsável por ampliar a força executada no pedal para travar a locomoção do veículo. Apesar de ser um dos itens mais antigos na composição de um carro, o servo freio ainda é bastante comum. Normalmente sua durabilidade chega aos 200 mil quilômetros rodados.

Indo mais a fundo

Responsável por abastecer o sistema de freio com fluido proveniente do reservatório do veículo e transformar a pressão mecânica em hidráulica, o cilindro mestre também merece ser notado. Este equipamento pode sofrer com a corrosão interna o que torna necessária a troca a cada 100 mil quilômetros percorridos caso passe pelas manutenções devidas com troca do fluido de freio, que deve ocorrer a cada 10 mil quilômetros.

Os dutos que fazem a passagem do fluido de freio do cilindro mestre para as rodas devem ser sempre checados em revisões. Alguns deles possuem material de cobre, outros mangueiras flexíveis, dependendo da parte do veículo. Caso haja o rompimento de um destes dutos, o carro ficará sem freio. Por isso é de extrema importância verificar este item.

Chegando nas rodas

As pastilhas que ficam em contato  com o disco de freio tem função essencial e precisam estar em boas condições. Devem ser trocadas a cada 20 mil quilômetros rodados. A cada frenagem as pastilhas são desgastadas, e esse desgaste pode até mesmo ser sentido ao pisar no pedal.

Pastilhas desgastadas podem danificar os discos posicionados nas rodas dos veículos, deixando-os gastos, tortos e até mesmo quebrados, provocando dificuldades na hora de frear. Nestes casos é necessário consultar as especificações do fabricante para a troca.

No caso de tambores de freio as lonas são responsáveis por causar o atrito das rodas com os tambores, travando o veículo. Também possuem a função de realizar o travamento pelo freio de mão. Caso estejam gastas ou quebradas, a capacidade de frenagem diminui e até mesmo pode se tornar inexequível. A manutenção deve ser regular, geralmente entre cada 50 mil quilômetros. No caso dos tambores a troca só é necessária em caso de desgaste.

Saiba mais no Jornal do Consórcio

Gostou? Mantenha sempre o seu veículo seguro! Confira mais dicas de segurança do Jornal do Consórcio clicando aqui e se você ainda não possui um carro, acesse nossa Página de Marcas e confira as melhores oportunidades do mercado automotivo nacional. Não perca tempo!