Como funciona a parcela do consórcio
Como funciona a parcela do consórcio

A composição da parcela do consórcio deve ser muito bem compreendida pelo consorciado ao ingressar em um grupo para aquisição de um bem. Por isso, o Jornal do Consórcio preparou esse post especial pra você.

Como funciona a parcela do consórcio

O que está incluído na parcela do consórcio? A maioria dos consórcios trabalha com uma taxa de administração. Existe um custo por trás da gestão dos recursos e atividades que envolvem a distribuição das cartas de crédito e aquisição dos bens. Há também o fundo de reserva, que se destina a garantir que as contemplações sejam regulares. O seguro é um serviço opcional e a sua contratação é altamente recomendada. 

Quanto da minha renda devo comprometer? Uma dica importante, não recomendado comprometer mais que 30% da sua renda mensal com um consórcio. Um valor que ultrapasse esse percentual poderá colocá-lo em dificuldades para honrar todos os seus compromissos, o que inclui o consórcio.

Como ocorre o ajuste da parcela do consórcio? Os consórcios costumam ser reajustados na data de contratação. Geralmente, os reajustes estão fixados por algum indicador econômico, como o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor); No caso de imóveis, as administradoras costumam utilizar o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção). 

O que ocorre no caso de inadimplência? Caso o consorciado seja contemplado via sorteio, ele perde o direito de acionar a carta de crédito naquele momento. A partir de duas parcelas em atraso, a administradora pode cancelar o plano. O bem adquirido até a quitação do plano permanece alienado, assim como acontece nos financiamentos bancários.

Faça o seu consórcio agora mesmo!

Se você tem interesse em adquirir um carro seminovo ou 0km, acesse o nossa Tabela de Preços Itaú e encontre o melhor carro pra você. Caso você queira comprar um imóvel, construir ou reformar, acesse a nossa Tabela de Preços Rodobens e tenha acesso as melhores ofertas, com parcelas que cabem no seu orçamento.