A história do Fiat Siena
A história do Fiat Siena

O sedã foi um dos principais sedãs de porte pequeno que surgiu em 1980. Mas ele só fez sucesso aqui no Brasil na década seguinte. Conheça hoje a história do Fiat Siena.

A história do Fiat Siena

Sua primeira geração foi lançada na Argentina em junho de 1997. Foi derivado do Palio e substituto do antigo Prêmio. Logo o Fiat Siena chegou no Brasil no mês seguinte, mas sua produção continuou sendo feita só no país vizinho.  
Inicialmente ele foi vendido nas versões EL (com motor 1.6 8V de 82 cv ou 1.6 16V de 106 cv) e HL mais equipada e com motor 1.6 16V. A primeira versão era bem simples, mas a versão mais cara trazia um acabamento melhor e mais itens de conforto e segurança. 

A maior qualidade do Siena estava no espaço do porta-malas, que era de 500 litros. Seu principal concorrente na época o Corsa Sedã, só comportava 390 litros. 

Mudança de Visual 

Além de ter começado a ser produzido no Brasil em meados de 1999. A Fiat resolveu fazer a primeira reestilização no Fiat Siena. No novo visual trazia novos faróis e grade, com formato mais retangular e estreito. Além de um capô com vincos proeminentes. A sua traseira que antes foi um pouco criticada, ganhou mais personalidade com novas e maiores lanternas. Esse resultado foi positivo e logo as vendas do modelo começaram a subir. 

A linha de motores do Siena 2001 contava com várias opções do motor Fire, como 1.0 8V de 55 cv, 1.0 16V de 70 cv e 1.3 16V de 80 cv, além do motor 1.5 8V a álcool, de 77 cv. Além disso, ainda havia o modelo equipado com o propulsor 1.6 16V de 106 cv.
Enquanto as primeiras eram mais básicas na lista de equipamentos, essa última contava com direção hidráulica, ar-condicionado e conjunto elétrico. Então tudo isso ajudou a manter o Siena na liderança de sua categoria, mesmo com a chegada do novo Renault Clio Sedan e seu ainda mais generoso porta-malas de 528 litros.

Segunda mudança de visual 

Em 2004 o Fiat Siena ganhou uma mudança no visual que foi positiva no público e na imprensa. O modelo ganhou um novo facelift, também de autoria do estúdio Italdesign. A frente recebeu os mesmos faróis de formato irregular vistos no Palio, além de uma grade cromada. A traseira viu suas lanternas mudarem novamente, agora com estilo mais elegante e formato horizontal. Pois por dentro, o Siena também ficou melhor, com materiais e acabamento superior e um novo painel. Seus equipamentos incluíam computador de bordo, direção assistida, rodas de 15 polegadas e conjunto elétrico. A linha de motores do Siena contava com as opções 1.0 de 65 cv, 1.3 flex de 71 cv e 1.8 de 103 cv. Em 2005, a Fiat decidiu substituir o motor 1.3 pelo 1.4 flex, que entregava até 80 cv.

No final de novembro de 2007, a Fiat apresentou ao mercado brasileiro o terceiro facelift do Siena (conhecido também como Siena G4). E, pela primeira vez, notou-se um esforço da marca para distanciar o sedan do visual do Palio. Para isso, o Siena adotou novos faróis com dupla parábola, nova grade e para-choque redesenhado, além de novas lanternas que lembravam alguns modelos da Alfa Romeo. A lista de equipamentos continuava praticamente a mesma, mas em 2008 todas as versões do Siena passaram a vir com direção hidráulica de série. Em 2009, a Fiat passou a vender o Siena EL, que era uma versão mais simples com a frente do Palio, motor 1.0 e uma lista de equipamentos menor. Em 2011, essa versão passaria a ter também a opção do motor 1.4, enquanto que a nomenclatura das outras configurações mudaria de ELX e HLX para Attractive e Essence.

Fiat Grand Siena 

Logo em 2012 a Fiat inovou de vez e lançou uma nova geração do Siena e distanciou de vez do Palio. Sua nova versão não aproveitou nada no Palio, a não ser as portas dianteiras. O resto era totalmente diferente, o que incluía um entre-eixos maior, de 2,51 metros. Isso dava mais conforto para quem viajava atrás, aumentando inclusive o espaço para as pernas. Também apesar do modelo continuar sendo compacto. O porta-malas, um ponto tão elogiado na chegada do antigo Siena, ficava ainda melhor. Sua capacidade saltava de 500 para 520 litros, o que era um ponto positivo mesmo quando comparado a modelos maiores.
Atualmente, o Grand Siena é vendido em duas versões, cada uma com apenas uma opção de motor. Logo a configuração mais barata é equipada com o motor 1.0 flex, com quatro cilindros em linha, disposição transversal e injeção multiponto.

Faça o Consórcio do Fiat Siena Hoje!

Enfim, agora que você conhece toda a trajetória do Fiat Siena, adquira o seu sem juros e sem entrada. Simule já no Simulador Consórcio Fiat

Fonte: Notícias Automotivas