10 carros brasileiros que duraram apenas uma geração
10 carros brasileiros que duraram apenas uma geração

Hoje vamos te mostrar modelos que foram vendidos no Brasil e que não passaram de uma geração. Alguns modelos tiveram gerações fora no nosso país, mas outros deixaram de existir na mesma época que surgiram. São 10 carros brasileiros, confira: 

10 carros brasileiros que duraram apenas uma geração

Chevrolet Classic

Nasceu como Corsa Sedan em 1990 e depois Corsa Classic para finalmente virar só Classic. Esse sedã popular da Chevrolet não passou da primeira geração. Ele foi desenvolvido no Brasil e foi vendido também pela Buick e Opel. Mas como aqui, também não teve outra geração. Sua última reestilização foi feita em 2010 e foi somente por causa dos chineses.

Fiat Linea

Até agora foi a última tentativa da montadora no segmento de modelos médios. Derivado do Punto ele usava o mesmo interior e porta dianteira do hatch. Veio para substituir o Marea, que foi outro que durou apenas uma geração. Ele foi oferecido com o motor 1.9 e o turbinado motor 1.4 Tjet. Suas vendas foram positivas apesar dos concorrentes Volkswagen Bora e Chevrolet Astra. O Linea deixou de ser produzido em 2016, na Europa ele foi substituído pelo Tipo sedã. 

Volkswagen SP2

Até hoje ele é considerado um dos carros mais bonitos da Volkswagen. O SP2 era um verdadeiro esportivo de aparência. Mas apesar do seu visual, o modelo não impressionava na potência, que era um motor de 1700cc a ar com parcos de 75cv. Ele foi produzido entre os anos 1973 e 1976. Foram produzidas apenas 11.123 unidades, e ele não teve um sucesso direto pois se tratava de um modelo um pouco fora da realidade. 

Fiat Doblò

Ela ainda está ativa no mercado e seu preço continua sendo atualizado. Lançada em 2000 na Europa e reestilizada em 2005, o modelo atual adotou feições vistar por aqui só em 2009 e não é alterada desde então. Houve sim algumas mudanças, mas que não foram tão significativas, que foram elas: o volante, rodas e a mecânica foi mexida. 

Renault Mégane Grand Tour

Bem no auge das peruas, surgiu a Renault Mégane Grand Tour. Tinha um design bem acertado e mecânica que combinava com a época. Foi lançada em 2006 e fez um sucesso relativo. Ela durou até 2013 e foi bem mais longe que a sua versão sedã. A sua produção foi encerrada para dar espaço para a Duster, e acabou encerrando o ciclo das peruas médias no Brasil. 

Fiat Weekend

Apesar de ser encontrada ainda em concessionárias, ela foi outra além da Doblò que não teve outra geração. Ela nasceu derivada do Palio em 1997 e ganhou emancipação a pouco tempo passando a ser chamada de Weekend. Apesar de ter tido mudanças quatro vezes, ela ainda é o mesmo modelo desde o começo. 

Chevrolet Captiva

Foi importado do México como uma alternativa mais urbana e moderna aos SUVs. O visual era um atrativo que acabou influenciando na atual Tracker. Foi descontinuada em 2017 com 10 anos de mercado. Sua substituto é o Equinox, que é produzido na mesma fábrica no México. 

Renault Scénic

Febre nos anos 1990 e no começo de 2000 foi o primeiro Renault a ser produzido no Brasil. Ela fez sucesso pelo belo espaço interno e design futurista. Suas soluções internas de espaço chamavam a atenção. Saiu de linha em 2010, porém sua segunda geração foi importada para o país. Ela é rara de ser encontrada, tem sete lugares e tem o nome de Grand Scénic.

Chevrolet Celta

Nascido para cumprir seu papel de carro de entrada da Chevrolet. Ele supria o lugar deixado pelo o Corsa que ganhava uma segunda geração mais sofisticada. Produzido entre 2000 e 2015 saiu de linha sem deixar substituto. Em todo seu lançamento foi reestilizado duas vezes e teve apenas um derivado, o Prisma. 

Fiat Stilo 

Tirando o Bravo que teve duas gerações na Europa, todos os modelos médios da Fiat não tiveram a mesma sorte. O Stilo foi muito importante no país, pois trouxe divisão de performance Abarth e acabou tornando os teto-solares panorâmicos, moda. O modelo foi descontinuado em 2010. 

Simule seu Consórcio Aqui

Acesse nosso Simulador aqui e encontre o plano que mais combina com você.

Fonte: Icarros